Jornal de Saúde - 31 3077-4513

Atualmente empresas,cidadão todos precisam de Assessoria de Imprensa, marketing e publicidade. O mundo se torna comunicativo e precisa de respostas para as indagações. As instituições tornam-se mais cidadãs e precisa das respostas daqueles que precisam. Ligue e vamos conversar 31 3077 4513 e Whatsapp 9923-24188

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Cansaço e estresse lideram o ranking das causas para diminuição do desejo sexual feminino

 

São Paulo, 25 de maio de 2017 – Nem sempre a “dor de cabeça” é o principal motivo da perda do desejo sexual feminino. Na verdade pode ser apenas uma desculpa para outro tipo de problema que as afasta do sexo. Segundo Marina Simas de Lima, psicóloga, especialista em sexualidade e em terapia de casais. o desejo sexual feminino é complexo e demanda sintonia total entre corpo e mente.

 “O organismo feminino é influenciado a vida toda pelos hormônios sexuais, que oscilam de acordo com a fase da vida. No período reprodutivo da mulher há fases em que o desejo estará mais ativo, principalmente no período de ovulação, que geralmente ocorre14 dias antes da menstruação. Depois do parto, o desejo diminui até que os hormônios voltem ao normal. Na menopausa, a queda do desejo sexual é inevitável, já que há diminuição acentuada na produção de estrogênio e testosterona, os principais hormônios relacionados à libido”, explica Marina.

“Além da questão hormonal, as mulheres enfrentam os fatores psicológicos que influenciam muito no desejo sexual. A Organização Mundial da Saúde pontua que as mulheres sofrem mais com depressão e ansiedade, o que pode impactar no desejo e na resposta delas ao sexo. Além disso, a educação recebida com os significados apreendidos sobre sexo e sexualidade, fatores religiosos e a experiência de relacionamentos anteriores podem também afetar sobremaneira a disposição das mulheres para atividades relacionadas ao sexo”, destaca Denise Miranda de Figueiredo, psicóloga, terapeuta de casais.
Veja agora, de acordo com o Instituto do Casal, as 10 principais razões pelas quais o desejo sexual das mulheres pode diminuir:
  1. Cansaço e estresse
    O cansaço e o estresse são vilões do desejo sexual. O estresse atinge duas vezes mais mulheres que os homens. Mas, vale lembrar que fazer sexo pode ser uma ótima maneira de mandar o estresse para bem longe e dormir melhor, já que durante o ato são liberadas substâncias que induzem ao bem-estar e ao relaxamento.
  1. Depressão
    A prevalência da depressão nas mulheres é duas vezes maior que nos homens. A depressão inibe o desejo sexual. Além disso, a maioria dos medicamentos indicados para tratar a doença afeta a libido e podem causar dificuldade para se chegar ao orgasmo.
  1. Uso de anticoncepcionais
    Algumas mulheres podem apresentar perda da libido ou diminuição da mesma em decorrência do uso de anticoncepcionais, especialmente os compostos apenas por progesterona, indicados para quem não pode tomar pílulas com estrogênio ou para mulheres que amamentam. Os anticoncepcionais injetáveis são ainda piores para a libido.
  1. Doenças crônicas
    Diabetes, pressão alta, câncer, doenças autoimunes. Todas elas impactam no desejo sexual feminino. Alguns medicamentos para tratar essas condições também afetam a libido.
  1. Pós-Parto
    ao cansaço e ao estrese dos primeiros meses de cuidados com o bebê. O corpo demora a se recuperar, mas a tendência é que depois de seis meses haja uma melhora da lubrificação e um aumento da libido/ desejo., Depois do parto, a maioria das mulheres irá experimentar uma queda acentuada no desejo sexual, relacionado às questões hormonais
  1. Menopausa
    Quando a mulher entra na menopausa, há uma série de modificações na resposta sexual. Com a queda dos níveis de estrogênio, há diminuição da lubrificação, o que pode causar dor na penetração. Também há uma diminuição acentuada na produção de testosterona, hormônio diretamente ligado à libido.
  1. Disfunções sexuais
    Segundo a pesquisa Mosaico 2.0, 55% das brasileiras têm dificuldade de atingir o orgasmo, condição chamada de anorgasmia. Outra disfunção sexual que afeta o desejo é a dor na penetração (dispareunia), que atinge 59,7% das brasileiras de acordo com o estudo. Sendo assim, falta de orgasmo e dor são dois componentes que diminuem a disposição para fazer sexo.
  1. Problemas ginecológicos
    Infecções, inflamação, dor pélvica crônica e endometriose afetam o desejo sexual.
  1. Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST): Algumas doenças que podem ser transmitidas pelo sexo acabam inibindo o desejo, tanto pelo medo de transmiti-la ou se a mulher estiver em tratamento. Por outro lado, muitas mulheres temem ser contaminadas por uma DST e acabam evitando manter relações sexuais. 
     
  2. Conflitos conjugais
    Um casamento turbulento pode afetar o desejo sexual de homens e mulheres. Se a mulher não consegue gerenciar suas emoções relacionadas aos conflitos, isso impacta diretamente na cama. A mulher acaba usando o sexo como moeda de troca, o que não é saudável. Sexo é sexo e não deve ser usado para barganhar um comportamento esperado do parceiro.
“É importante que as questões fisiológicas, como dor na relação e falta de orgasmo, sejam diagnosticadas e tratadas por especialistas na área mais especificamente ginecologistas e terapeutas sexuais. As questões no relacionamento também devem ser cuidadas para que os casais alcancem uma vida sexual saudável e com qualidade”, concluem as psicólogas.

 


 

A tecnologia como ferramenta de prevenção de doenças é uma realidade e traz muitos benefícios para todos

O setor de saúde passa por mudanças importantes no intuito de encontrar abordagens mais eficazes para melhorar a qualidade de vida dos pacientes e, também, reduzir custos de operadoras e sistemas privados de saúde. A grande tendência desse mercado é ter uma metodologia que possa prever as reações dos pacientes, como pressão alta, colesterol e outras complicações, para realizar o tratamento preventivo e não chegar aos extremos de uma internação, que aumentam os custos para as empresas (empregadores, principais financiadores do benefício privado de seguro saúde), além de desgastar o indivíduo. Reduzir as taxas de readmissão hospitalar é uma prioridade em todos os países. Estudos apontam gastos em torno de US$ 41,3 bilhões¹ nesse setor. A pergunta é: isso já é uma realidade? E a resposta é clara: sim.

Atualmente, já existe uma solução que possibilita monitorar a ocorrencia de crises e contribuir para evitar parte das internações por meio da análise de dados usando tecnologias digitais, que pode ser feita por dispositivos móveis e wearables, como relógios e pulseiras inteligentes. Usando pesquisas e análises comportamentais como base, a plataforma se adapta ao estilo e estágio de vida do indivíduo, proporcionando melhores resultados para ele, assim como a redução de custos e maior fidelização para empresas. O incentivo a prevenção começam pelo detalhamento do dia a dia de cada paciente, passando por comportamentos mais saudáveis, que combinam com assistência e aconselhamento personalizados, de acordo com as suas necessidades. 

O ciclo é feito pelas etapas: Coletar (dados dos dispositivos móveis inteligentes, registros de saúde pessoal, sensores, redes sociais, pesquisas de saúde e avaliação de riscos), Trasmitir (por rede sem fio segura), Evoluir (gerar insights a partir dos dados dos pacientes), Engajar (coaching de acordo com os hábitos e estilo de vida, e engajamento por meio de ferramentas como gamification, redes sociais e monitoramento remoto) e Intervir (realizar a ação apropriada de acordo com os dados coletados).
Hoje, quando o paciente detecta uma doença grave, logo pensa que sua vida mudou pra pior e precisa começar a procurar fontes confiáveis de informação. A partir daí, ele toma a consciência de que precisa iniciar a ter um estilo de vida mais saudável para poder ter um progresso, uma melhora, no seu estado de saúde. Com a tecnologia embarcada no seu dia a dia, o ciclo muda: com soluções como gamification, aplicativos e outras ferramentas, o paciente já começa um processo de aprendizado sobre a sua doença logo no início, antes mesmo de intercorrencias graves em sua saúde, e o médico proativamente envia informações, com um acompanhamento feito em tempo real. Os wearables (relógios inteligentes etc) ajudam a lembrar sobre possíveis medicamentos, além de dar dicas de inspiração diárias. Ao final, o paciente tem acesso, em gráficos e informações personalizadas, ao andamento de seu estado de saúde.
Dessa forma, a pessoa conta com uma solução integrada, que possibilita, inclusive, que o sistema indique alguma anomalia sem chegar ao extremo de uma crise. Assim, é possível atuar na prevenção e, nesses casos, já procurar ajuda antes que algo mais grave aconteça. Essa dinâmica é uma forma de diminuir os custos sem desgastar a relação com os consumidores. O tratamento de pacientes crônicos, por exemplo, compreende um custo alto e não efetivo, já que não é possível monitorar o tempo todo o que causa as falhas no tratamento. Por meio da tecnologia, é possível saber se o consumidor tomou os remédios corretamente ou verificar níveis de glicemia de maneira remota e contínua, aliando a programas de recompensa como pontos, desconto etc. A solução de saúde, feita com alta tecnologia, segurança e altos índices de confiabilidade, amplia as possibilidades de negócio para empresas de diversos setores, ao mesmo tempo em que aumenta o grau de engajamento da população com sua saúde. Ganham todos: empresas, governo e, principalmente, o indivíduo.

NE. Aqui em Belo Horizonte/MG, a opinião é contrária a tecnologia, como o google é visto com despeito e preconceito. Um terapeuta, médico, não pode colocar seu conhecimento no google para as pessoas verem e ir no seu local de atendimento. Fazem questão de frisar que preferem a publicidade boca-a-boca. E, lhe tratam mail. Os médicos dado o egoísmo que a categoria zela com denodo e também com o Conselho de Ética que não permite a publicidade, mas sim a divulgação de cartão de visita com especialidade que ele tenha cursado e tenha título. Caso contrário, é crime e pode dar de advertência pública a suspensão. Outro dia a secretaria ou esposa do terapeuta Marco Aurélio Cozzi me tratou com a maior grosseria e disse bem isso ao ponto de não ter como conversar mais com a pessoa. Já estava passando para "agressão via telefone" através de palavras e posicionamentos, lastimável.

O terapeuta, principalmente os homeopatas e acupunturista, é velha briga com a alopatia que duvida da eficácia dos métodos e critica e os mesmos devolvem as críticas em relação ao excesso de exames e medicamentos que não curam nada, apenas tratam, como em muitas doenças. Quem sobreviver a ignorância e sentimentos nada nobres, contará outra história.

O Desequilíbrio Econômico


O Brasil passa a sua pior crise desde a queda da bolsa de Nova York em 1929, e mergulha em uma profunda recessão, aliado a isso chegamos a marca de 14 Milhões de desempregados e para agravar o IBGE mostra que temos além de tudo isto 24 Milhões de subempregados.
Mas por todas essas razões o governo vem andando em espirais longos da economia onde acaba gerando uma enorme insegurança jurídica e econômica sem contar que a brutal carga tributaria faz com que as empresas sofram grandes dificuldades para cumprirem seus compromissos tributários.
J.A.Puppio*

A enorme recessão gerada pela casta política e tão profunda que ainda é difícil saber a qual resultados chegaremos.O resultado que todos esperam poderá vir, mas no longo prazo, mas para poder melhorar este prazo o governo devera ter coragem necessária para cortar na sua própria carne.
O povo não acredita que os governantes que até agora são ineficazes nas resoluções dos problemas os quais foram eles mesmos que criaram.Mas como em vôo da galinha a equipe dos governos tanto estaduais como municipais estão fazendo anúncios que falam que o Pais esta crescendo. tivemos notícias de que o Brasil abriu 35.612 vagas formais de emprego, em fevereiro, com forte ajuda do setor de serviços, primeiro dado positivo mensal desde março de 2015 (+19.282 vagas). O anúncio, feito pelo próprio presidente da República, Michel Temer, expressa a tentativa de ressaltar que a economia brasileira dá sinais mais consistentes de recuperação e, talvez, de abafar o fato de que ainda possuímos um número estarrecedor de desempregos.
Assim não podemos nos arriscar profetizar que o nosso País Continental sairá desta recessão em um período curto, porque o fato real, descontando o voo da galinha, é que o país perdeu a capacidade de efetivamente crescer.
A situação atual que o Brasil se encontra gera uma fragilidade econômica e social de difícil recuperação. Acreditamos sinceramente que algo precisa ser feito. Nós não resistiremos mais aos desmandos e incapacidades dos nossos governantes.
Assim, arriscamo-nos a profetizar que o país só terá um ciclo de crescimento duradouro quando puser ordem na casa, garantindo a segurança jurídica e econômica para os investidores.
*José Antonio Puppio é engenheiro, empresário e autor do livro “Impossível é o que não se tentou”.

A criança com hemofilia: Cuidados necessários para uma vida normal


É fundamental a construção de uma relação de confiança entre pais, escola e criança, ressaltam hematologistas

A hemofilia é uma condição rara. Quem nasce com esta doença tem algumas proteínas necessárias para coagular o sangue (chamadas fatores de coagulação) em menor quantidade do que o normal. “Há 13 fatores de coagulação no sangue em nosso organismo, e quando há algum hematoma/machucado, é necessário que um vá ativando o outro para que se forme o coágulo. Se um estiver deficiente, diminuído ou ausente, esse ciclo não se fecha e a pessoa continua sangrando”, explica Claudia Lorenzato, hematologista e hemoterapeuta, responsável pelo tratamento de coagulopatias no Paraná.
Existem dois tipos de hemofilia,  que podem ser classificados entre leve, moderada e grave. A hemofilia A ocorre por deficiência do fator VIII de coagulação do sangue e a hemofilia B, por deficiência do fator IX. Nos quadros graves há menos de 1% de atividade do fator de coagulação, moderado há entre 1 e 5% e os leves acontecem quando há entre 5 e 40% de fator no sangue da pessoa.
Ana Clara Kneese, hematologista da Santa Casa de São Paulo, afirma que os episódios de sangramento podem ocorrer logo no primeiro ano de vida do paciente. “Os episódios se tornam mais evidentes quando a criança começa a andar e a cair, após vacinas ou com a primeira dentição. São pequenos traumas que em outras crianças não causaria nada, mas em crianças com a condição causam manchas roxas, dor no membro, hematoma e sangramento aumentado”.
A médica recomenda que, vivenciando tais acontecimentos, os pais procurem atendimento médico imediatamente, mas que não necessariamente seja um especializado em hemofilia. “Os responsáveis precisam consultar um pediatra que fará a investigação inicial, uma vez que existem outros problemas de coagulação. Sendo constatada a hemofilia, a criança deve ser encaminhada ao especialista para fazer o diagnóstico correto e direcionar o melhor tratamento.”
Como a hemofilia afeta a escolarização?
Em grande parte, por conta da raridade da condição, o momento da criança ir para a escola pode ser de apreensão por parte dos pais, a sensação é que ninguém além da própria família vai saber cuidar corretamente, e a partir daí, criam-se barreiras.
Como a Educação é garantida pela Constituição e regida sob o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a criança com hemofilia não pode e não deve ser privada deste direito.  E cabe à escola buscar informações para que a inclusão dessa criança seja feita de maneira gradual e positiva, uma vez que a hemofilia não é algo aparente.
Felizmente, devido à eficácia do tratamento, atualmente a hemofilia não deve ter um impacto sério sobre a educação da criança. “O tratamento consiste na infusão preventiva do fator de coagulação deficiente, também conhecido como terapia de substituição de fator VIII ou IX, que fornece ao corpo a proteína em falta. Isso possibilita a integração social da criança com seus colegas, podendo brincar, fazer amigos e desenvolver-se plenamente”, afirma Ana Clara Kneese.
A frequência e a dosagem das infusões de fator, por exemplo, vão depender da gravidade da hemofilia, dos hábitos do paciente, de seu peso, como ele tem respondido aos fatores infundidos. O ideal é evitar que exista uma primeira lesão/sangramento antes de se iniciar o tratamento.
Quais informações devem ser fornecidas para a escola?
A Federação Brasileira de Hemofilia destaca que o mais importante é que seja estabelecido um bom canal de comunicação com os pais. Por esta razão, é aconselhável manter reuniões, conforme necessário, para esclarecer dúvidas, para expressar receios ou angústias ou simplesmente comentar a respeito de outros aspectos relacionados à evolução da criança.
O coordenador da turma, o professor responsável pela criança, o professor de educação física, monitores e enfermaria (se houver) poderão identificar, em algum momento, situações de risco ou alguma ocorrência que tenha produzido um evento traumático.  
Todas as escolas têm um modelo de ficha de registro para cada criança. Além dos dados normais, é muito importante mencionar na ficha da criança com hemofilia os seguintes dados:
1.      Número do telefone onde os pais podem ser localizados a qualquer momento;
2.      Tipo e gravidade da hemofilia;
3.      Tipo de tratamento que a criança faz;
4.      Nome e telefone do Hemocentro onde a criança é tratada;
5.      Nome do médico ou pessoa de referência no hemocentro;
6.      Indicações médicas para o tratamento na Escola, por exemplo:
·         Não dar aspirina ou qualquer medicamento com AAS, atrasa a coagulação e piora o problema;
·         Colocar gelo no local afetado após um trauma;
·         Exercer pressão sobre cortes após lavá-los e tampá-los com gaze.
·         No caso de hemorragias nasais, colocar gotas de ácido tranexâmico e aplicar tamponamento ou pressão.
A criança pode praticar atividades físicas em casa ou frequentar as aulas de educação física?
A criança com hemofilia pode e deve. A menos que haja outra contraindicação médica, ou que ela esteja em tratamento de alguma hematrose e esteja retornando às atividades gradativamente. Além disso, a interação com os colegas nesse momento é importante para toda criança e adolescente, pois eles sentem que pertencem ao grupo e que não são discriminados.
“Os exercícios atuam no condicionamento físico e no fortalecimento da musculatura, ajudando a diminuir a dor e os sangramentos nas articulações. No entanto, apesar de todas as atividades serem potencialmente possíveis, aquelas de menor impacto são as mais indicadas”, completa Claudia Lorenzato.
No caso de crianças pequenas, é muito importante trabalhar a psicomotricidade, já que em longo prazo ajudará a criar um bom esquema corporal, definir os seus limites, coordenação motora, lateralidade, etc.
Com o que os responsáveis devem ter cuidado?
Muitos incidentes que você pode esperar que causassem problemas podem facilmente ser resolvidos com simples procedimentos de primeiros socorros. Outros não. Os cuidados mais específicos devem ser para o caso de uma criança com articulação alvo, ou seja, articulação que já sofreu três ou mais hemorragias no período de seis meses, ou uma articulação mais frágil.
As hematologistas explicam que no caso de uma emergência com uma criança com hemofilia, ela deverá receber a infusão do fator de coagulação, na dose usual, e ser levado a um hospital de referência. Após isto, o hematologista deve ser contatado. Somente caso o Hemocentro ou Centro de Tratamento de Hemofilia (CTH) seja próximo da escola, deverá ser levada diretamente para lá. “Qualquer sangramento ao redor da face, pescoço ou garganta deve ser considerado uma emergência, e tratado imediatamente”, ressalta Ana Clara.
É importante não perder o controle. “A criança com hemofilia não sangrará mais que os outros, nem mais rapidamente. Ela sangrará até ser medicada com o fator de coagulação. Por isso, é indicado ter uma dose na escola, com pessoas devidamente treinadas para realizar a infusão intravenosa”, completa.
Referências
1. Srivastava, A. et al. and Treatment Guidelines Working Group of the WFH.Guidelines for the management of hemophilia. Haemophilia 2013, 19(1); e8-9, e44
2.  Ministério da Saúde. Manual de Hemofilia. 2015. Brasília - DF. 2ª edição. 1ª reimpressão.
3.  World Federation of Hemophilia. About bleeding disorders. Treatment. Acessado em 09 de março de 2017. Disponível em: https://www.wfh.org/en/sslpage.aspx?pid=642
4.   Ministério da Saúde. Perfil das Coagulopatias Hereditárias no Brasil 2014. DF, 2015.

Pode Judiciário demora a agir e favorece a grupos radicais e a corrupção impetrada no país

Artigo

As leis aprovadas pelo Congresso Nacional e pela Constituinte é que atualmente geram crises no país. É inadmissível em qualquer governo, qualquer país, que o governo pego em flagrante delito, pelo menos, não se afasta até os esclarecimentos serem feitos pela Justiça.
Como pode o Poder Judiciário recuar diante de figura que já teve inúmeros processo e no dia 06 de maio de 2017 pode ter sua Chapa: Dilma-Temer, cassada pelo TSE-Tribunal Superior Eleitoral. O Judiciário deveria seguir célere no processo e no decorrer do mesmo fazer as contra provas, ou seja, analisar e constar nos autos as análises. Não é parar o processo até que depois de 30 dias essas venham aos autos para depois fazer todos os ritos.
Assim, o país fica a mercê de bandidos que se encastelaram no Palácio do Planalto, não são poucos, somente em Bangu e outros presídios há vários e de renomes, deputados federais, governadores, empresários que conseguem hábeas corpus, não fiança e mesmo assim está solto, como Eike Batista. Parece que está tudo errado mesmo na República da Propina, e está mesmo. As coisas não funcionam como eles deveriam funcionar pela falta de vontade de juízes e políticos, os que ainda, se dizem honestos, raridade na política brasileira. Todos compactuam com a corrupção, pessoalmente ou via Partido político, que deveriam ser cassados quando comprovado, julgado e condenado as Legendas, como é o caso do PT, PMDB, PRB, SOD, PSDB e outros. A lista é grande e a de políticos maior ainda.
Essa lacuna de tempo faz com que grupos organizados por partidos e entidades estranhas a legalidade e a democracia se intitulem paladinos da Justiça a qualquer preço e doa a quem doer. O princípio do terrorismo é este, matar até mesmo em nome de Deus, e morrer pela causa. Assim, culpados são poucos que morrem, morre a população, que eles procuram magoar, machucar para que eles com medo adiram a causa, sempre ditatorial e nefasta para os Direitos do Cidadão e da democracia onde a liberdade, as discussão imperem como Leis pétreas, o direito de ir e vir, de expressão, artística e de reunião. Enfim ao trabalho, a saúde e educação. Ao alimento sem contaminação, a água potável. A vida como ela deve ser sem interferências de grupos ou políticos gananciosos.
As sociedades que conseguem enxergar essa urgência e necessidade de viver assim, faz com que, sua sociedade viva melhor e unida trabalhem, não apenas para aqui e agora, mas para seus filhos, seus pais para um mundo, realmente, onde se possa viver com alegria, paz e confiança no futuro.

Marcelo dos Santos - MTb 16,539 SP/SP

ATUALIZADA - Governo adota no SUS pílula que previne HIV em grupos de risco


Saúde atualizada
Atualização diária  25 de maio de 2017
NOTÍCIAS
ATUALIZADA - Governo adota no SUS pílula que previne HIV em grupos de risco
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta (24) a incorporação no SUS de tratamento que previne a infecção ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

O que Michel Temer faz para ficar no poder está correto para o país, ele que diz que prospera a nação?


Michel Temer
Atualização diária  25 de maio de 2017
NOTÍCIAS
Não há condições éticas de Temer seguir no cargo, diz secretário-geral da CNBB
... Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner avalia não ver condições éticas para a permanência do presidente Michel Temer no cargo ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Temer recorre para adiar interrogatório sobre obstrução à Justiça
A Polícia Federal bem que tentou, nesta quarta-feira, agendar uma data para que o presidente Michel Temer (PMDB) seja interrogado no inquérito ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Michel Temer, o enredo do golpe e as narrativas em disputa
Tão logo as conversas entre Joesley Batista (um dos donos da gigante JBS) e o presidente ilegítimo Michel Temer (sem falar do colóquio com o ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Veja a íntegra do decreto de Temer sobre a Garantia da Lei e Ordem no DF
O presidente Michel Temer decretou a "ação de garantia da lei e da ordem" e, com isso, tropas federais passarão a reforçar a segurança na região da ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Base aliada prepara saída "honrosa" de Michel Temer
A resistência de Michel Temer em não renunciar é uma clara tentativa de evitar a suposição de culpabilidade no episódio dos áudios divulgados pelo ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
WEB
As 17 maiores derrotas que Michel Temer impôs ao Brasil
Parece que foi ontem que Michel Temer defenestrou sua companheira do Palácio do Planalto, sob aplausos intensos do Congresso mais corrupto ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Sandro Mabel, ex-assessor de Michel Temer
Sandro Mabel, ex-assessor de Michel Temer. 00:00. 00:00. Agile Player v.3.4.7. Enviar: Enviar: Compartilhar: twitter. inShare ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Agenda do Presidente Michel Temer
Eliseu Padilha, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República; Moreira Franco, Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Temer reúne ministros para avaliar se revoga decreto sobre Forças Armadas
BRASÍLIA - O presidente Michel Temer reúne-se na manhã desta quinta-feira, 25, com quatro ministros para avaliar se anula ou não o decreto que ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Bhaz
O Planalto vetou o uso de fotos de Michel Temer para criação de memes, mas o PT não. Entenda na matéria!
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
'Temer perdeu as condições de governabilidade', diz o tucano Carlos Sampaio
Com 48 deputados federais, a bancada do PSDB na Câmara está dividida sobre a permanência do partido no governo Michel Temer. O grupo ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Presidente Michel Temer convoca militares para garantir segurança em Brasília
Brasília, 24 mai (Lusa) - O ministro da Defesa brasileiro Raul Jungmann, anunciou hoje que o Presidente Michel Temer decretou a "ação de garantia ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Presidente Michel Temer reúne senadores
Temer não convidou o líder do partido no Senado, Renan Calheiros, que nos últimos dias vem fazendo críticas ao governo.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Oposição tenta sustar decreto do presidente Michel Temer
Após o presidente da República, Michel Temer, ter decretado uma ação de garantia de lei e da ordem em Brasília “por solicitação do presidente da ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante