segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

DOENÇA TAMBÉM DE PETS: SAIBA MAIS SOBRE DIABETES EM ANIMAIS

Cães e gatos necessitam de cuidados especiais durante tratamento
São Paulo, fevereiro de 2017 – O diabetes é uma doença que atinge humanos e animais em grande escala no país. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), 8,5% da população mundial sofre com esta patologia. No mundo animal, estima-se que aproximadamente 2% dos cães e 0,3 % dos gatos sejam acometidos pelo diabetes.
Geralmente cadelas, entre quatro e quatorze anos, são mais propensas à doença, sendo que a maior parte dos casos acontece entre sete e nove anos de idade. Os machos também podem ser afetados e existem suspeitas de que as raças como Poodle miniatura Dachshund e Terrier tenham predisposição genética para o diabetes.
Um dos sinais clínicos característicos em cães diabéticos e visualizados através de exames é o excesso de glicose (açúcar) no sangue. Outros sintomas encontrados são: aumento do consumo de água, aumento do volume da urina e incontinência urinária. Os sinais clínicos variam em cada caso, entretanto, é comum que os animais sintam fome além do habitual e mesmo assim, percam peso e sintam-se fracos e cansados. “A atenção do tutor aos sintomas é essencial para que a doença seja diagnosticada precocemente”, comentaAndrea Savioli, membro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia), do SINDAN, e Gerente de Produto da Ourofino.
O tratamento do diabetes mellitus, doença caracterizada pela baixa produção de insulina pelo organismo, é bem semelhante entre animais e seres humanos. Quando diagnosticado com esta patologia, o pet deverá ser tratado pelo resto de sua vida, cabendo ao médico-veterinário dosar a quantidade de medicação (insulina) que será administrada para o animal, conforme a complexidade da doença e o metabolismo. “O médico-veterinário fará exames para verificar os níveis adequados de glicose no organismo do animal. Nesta fase, o tutor deve observar atentamente o comportamento do pet e reporta-lo ao veterinário”, completa Andrea.
Outra semelhança com humanos é a questão da obesidade: “A obesidade é um complicador em diversas doenças e os pets devem, em todas as fases da vida, realizar exercícios e manter uma dieta equilibrada com base em sua raça, porte, idade e rotina”, finaliza.
Por isso, é necessário que tutores estejam atentos ao comportamento e hábitos dos animais e promovam um ambiente de alimentação saudável e prática de exercícios, evitando assim complicações futuras.
Se você perceber alguns dos sintomas listados, procure um médico-veterinário e mantenha uma frequência de visitas. O profissional é o mais indicado para analisar o comportamento do animal e trata-lo sempre que necessário.
Sobre a COMAC
A COMAC (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN - Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), criada em 2007, visa estruturar um ambiente de intercâmbio de informações e ideias, propondo e executando ações que estimulem o desenvolvimento do mercado pet brasileiro, em especial nas áreas ligadas à saúde animal. Tem por objetivo tratar dos assuntos ligados ao mercado de animais de companhia (cães e gatos), visto como um dos mais importantes e crescentes segmentos da indústria veterinária brasileira e mundial. Através de pesquisas do segmento, a COMAC deseja informar sobre os benefícios da relação entre os animais de estimação e o homem, a importância do médico veterinário na prevenção de doenças e na manutenção da saúde dos animais, valorizando a medicina veterinária e seus profissionais.

DOENÇA TAMBÉM DE PETS: SAIBA MAIS SOBRE DIABETES EM ANIMAIS

Cães e gatos necessitam de cuidados especiais durante tratamento
São Paulo, fevereiro de 2017 – O diabetes é uma doença que atinge humanos e animais em grande escala no país. Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), 8,5% da população mundial sofre com esta patologia. No mundo animal, estima-se que aproximadamente 2% dos cães e 0,3 % dos gatos sejam acometidos pelo diabetes.
Geralmente cadelas, entre quatro e quatorze anos, são mais propensas à doença, sendo que a maior parte dos casos acontece entre sete e nove anos de idade. Os machos também podem ser afetados e existem suspeitas de que as raças como Poodle miniatura Dachshund e Terrier tenham predisposição genética para o diabetes.
Um dos sinais clínicos característicos em cães diabéticos e visualizados através de exames é o excesso de glicose (açúcar) no sangue. Outros sintomas encontrados são: aumento do consumo de água, aumento do volume da urina e incontinência urinária. Os sinais clínicos variam em cada caso, entretanto, é comum que os animais sintam fome além do habitual e mesmo assim, percam peso e sintam-se fracos e cansados. “A atenção do tutor aos sintomas é essencial para que a doença seja diagnosticada precocemente”, comentaAndrea Savioli, membro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia), do SINDAN, e Gerente de Produto da Ourofino.
O tratamento do diabetes mellitus, doença caracterizada pela baixa produção de insulina pelo organismo, é bem semelhante entre animais e seres humanos. Quando diagnosticado com esta patologia, o pet deverá ser tratado pelo resto de sua vida, cabendo ao médico-veterinário dosar a quantidade de medicação (insulina) que será administrada para o animal, conforme a complexidade da doença e o metabolismo. “O médico-veterinário fará exames para verificar os níveis adequados de glicose no organismo do animal. Nesta fase, o tutor deve observar atentamente o comportamento do pet e reporta-lo ao veterinário”, completa Andrea.
Outra semelhança com humanos é a questão da obesidade: “A obesidade é um complicador em diversas doenças e os pets devem, em todas as fases da vida, realizar exercícios e manter uma dieta equilibrada com base em sua raça, porte, idade e rotina”, finaliza.
Por isso, é necessário que tutores estejam atentos ao comportamento e hábitos dos animais e promovam um ambiente de alimentação saudável e prática de exercícios, evitando assim complicações futuras.
Se você perceber alguns dos sintomas listados, procure um médico-veterinário e mantenha uma frequência de visitas. O profissional é o mais indicado para analisar o comportamento do animal e trata-lo sempre que necessário.
Sobre a COMAC
A COMAC (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN - Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), criada em 2007, visa estruturar um ambiente de intercâmbio de informações e ideias, propondo e executando ações que estimulem o desenvolvimento do mercado pet brasileiro, em especial nas áreas ligadas à saúde animal. Tem por objetivo tratar dos assuntos ligados ao mercado de animais de companhia (cães e gatos), visto como um dos mais importantes e crescentes segmentos da indústria veterinária brasileira e mundial. Através de pesquisas do segmento, a COMAC deseja informar sobre os benefícios da relação entre os animais de estimação e o homem, a importância do médico veterinário na prevenção de doenças e na manutenção da saúde dos animais, valorizando a medicina veterinária e seus profissionais.

Em 2 anos, planos de saúde perdem 74,1 mil beneficiários em Campinas


Jornal de Saúde
Daily update  February 20, 2017
NEWS
App conecta profissionais da saúde a pacientes
Com seguro saúde ou consultando pelo Sistema Único de Saúde (SUS), praticamente toda população vive a mesma situação quando precisa de ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Saúde mental de Trump vira tema de debate nos Estados Unidos
Em novembro do ano passado, o psicólogo Nigel Barber declarou no jornal digital "Huffington Post" que Trump tem traços que apontam que sofre de ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Rio Imagem retoma nesta segunda os serviços de radiologia e tomografia
Em nota, o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr, disse que o serviço será retomado de forma gradual, pois o cuidado com a ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Prefeito alega problema na gestão passada sobre déficit de medicamentos
"Uma vergonha em todos os postos de saúde não ter o remédio mais ... Em denúncia enviada ao Jornal Midiamax, um médico, que preferiu não ser ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Secretaria da Saúde de Sorocaba fará ação contra febre amarela
Seguindo protocolos e orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde serão feitas visitas aos imóveis, com remoção de ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Itapecerica da Serra recebe duas ambulâncias para o Samu
Os equipamentos foram recebidos no Complexo Administrativo pelo prefeito Jorge Costa, superintendente de Saúde Michele Salles e vice-prefeito ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
A prevenção ainda é o melhor caminho
As unidades de saúde de Barra Mansa que estão aptas à realização do teste são as Unidades de Saúde da Família (USFs) dos bairros São Pedro; ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Vacinas contra febre amarela são achadas no lixo no bairro Nazaré
Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) informou que está apurando o lote e a procedência das vacinas encontradas. O texto ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Laços de família no poder em Pernambuco
Em Orobó (Agreste), o prefeito Cléber Aguiar Chaparral (PSD) nomeou a prima Fátima Gabrielle para a Secretaria de Saúde. Na gestão passada ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Em 2 anos, planos de saúde perdem 74,1 mil beneficiários em Campinas
Os planos de saúde médico-hospitalares perderam 74,1 mil beneficiários em (SP) entre 2014 e 2016, de acordo com a Agência Nacional de Saúde ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant
Seleção de policiais da Força Nacional está menos rigorosa
Às pressas, foi levado ao Hospital de Base de Brasília – já que os agentes da Força estão sem plano de saúde desde dezembro de 2015 – e morreu ...
Google PlusFacebookTwitterFlag as irrelevant

Prejuízo para os vendedores de cerveja, refrigerante e água lucro de quem?


Resultado de imagem para fotos pre carnaval bh mg 18.02.17 O carnaval em Belo Horizonte, MG promete mais de 2 milhões de pessoas. A organização está nas mãos da Prefeitura e da Belotur. A Skol é a patrocinadora oficial. No entanto, no desfile da Banda Mole, não foi aceito que os ambulantes que perderam um dia para se credenciar e retirar credencial. Tiveram que ficar de fora junto com os não-licenciados e não venderam nada. A decepção de profissionais que vieram para a av. Afonso Pena foi enorme.

As laterais da av. Afonso Pena, onde acontece o desfile, a avenida é fechada da av. Carandái até a rua da Bahia, poderiam receber os caixeiros que pagam transporte ou empurram carrinhos de mais de 120 quilos com latinhas e gelo. O investimento é mais de R$ 50,00 para chegar ao local de trabalho e muito esforço.

A Banda Mole, ninguém sabe o motivo, obviamente a Skol ou a cervejaria Ambev não quis bancar a Banda Mole, essa fechou com a Devassa que proibiu e devassou o trabalho de milhares de pessoas autorizadas e que investiram para ganhar algum dinheiro. Não podia nem entrar com copo com cerveja onde a Banda Mole desfilava.

O som, o desfile da Banda Mole foi muito ruim, som baixo e músicas que ninguém cantava o refrão o que ocasionou um carnaval pífio, não se via pessoas dançando, cantando, brincando. Até mesmo as fantasias estavam fracas.

Tudo isso enfraqueceu as vendas que teve a concorrência de quase todos que  chegavam já traziam seu litro de vodca, selvagem ou qualquer bebida do seu gosto. Nada a proibir, mas com tantos obstáculos além da tal crise econômica, recessão e desemprego, o fracasso é o cartão de visita para os vendedores de bebidas. Aqueles que ainda tiveram acidentes, então foi terrível o pré-carnaval, terrível a Banda Mole, que se continuar assim vai perder sua notoriedade e fama no carnaval mineiro que tinha melhorado e parece que este ano se não corrigir muita coisa vai piorar novamente.

Mesmo com a cidade cheia de pessoas das cidades vizinhas que por causa da Febre Amarela deixaram de fazer carnaval e também devido a crise financeira das prefeituras virem em massa para a capital belo horizontina.

Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16.539 SP/SP

Ordem dos Enfermeiros acumula 10,5 milhões no banco


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  20 de fevereiro de 2017
NOTÍCIAS
Ordem dos Enfermeiros acumula 10,5 milhões no banco
O organismo liderado por Ana Rita Cavaco investiu meio milhão em servidores novos e num novo site. As contas da anterior administração, referente ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Itapecerica da Serra recebe duas ambulâncias para o Samu
Os equipamentos foram recebidos no Complexo Administrativo pelo prefeito Jorge Costa, superintendente de Saúde Michele Salles e vice-prefeito ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Febre amarela: Caso suspeito de febre amarela em humano é investigado em Carmo do Paranaíba e Idosos não conseguem vacina

saúde em Belo Horizonte/MG Atualização diária ⋅ 18 de janeiro de 2018 NOTÍCIAS Técnica de saúde bucal é de...

Jornal de Saúde