domingo, 9 de abril de 2017

Pesquisa com veneno de aranha pode gerar remédio para disfunção erétil


Relembre o assassinato de Toninho prefeito do PT em Campinas em 2001, não solucionado até hoje

Antônio da Costa Santos (São Paulo14 de junho de 1952 — Campinas10 de setembro de 2001), mais conhecido como Toninho do PT, foi um arquitetoprofessor universitário e político brasileiro.
Filiado ao PT, exercia o cargo de prefeito de Campinas quando foi assassinado a tiros, às 22h15 do dia 10 de setembro de 2001.
Toninho estava havia apenas oito meses no cargo de prefeito de Campinas. Sua atuação contra o crime organizado rendeu-lhe várias ameaças, advindas também das reduções em até 40% nos valores pagos em contratos com empresas de serviços de merenda escolar e limpeza urbana, somadas à insistência do prefeito em desalojar casas para a ampliação do aeroporto de Viracopos – o que reforça a hipótese de crime político.
Um inquérito policial concluiu que o prefeito, durante uma viagem que fazia de automóvel, foi morto sem nenhum motivo além do fato de cruzar, por acaso, com um bando de criminosos que na ocasião passava pelo local. O carro do prefeito teria inadvertidamente fechado o veículo dos bandidos e por causa disso eles atiraram na direção do prefeito. A última das três balas atingiu Toninho na artéria aorta, matando-o instantaneamente. Minutos antes, ele passara em uma loja do Shopping Iguatemi para retirar ternos que havia comprado.
A família de Toninho não conformou-se com o resultado do inquérito policial e pediu novas investigações. Os familiares do prefeito morto acreditam que o crime teve motivação política, bem como colegas de partido como José Genoíno, que declarou na ocasião que o assassinato de Toninho fora motivado por suas enérgicas ações contra o narcotráfico campineiro.
A cobertura de sua morte foi quase completamente ofuscada pelos ataques de 11 de setembro de 2001 aos Estados Unidos, ocorridos na manhã seguinte ao dia da sua morte.
Em 2011, nas celebrações que marcaram 10 anos de seu assassinato, a antiga Estação Ferroviária de Campinas recebeu o nome de Estação Cultura Prefeito Antônio da Costa Santos.

Bodybuilding Pro é destaque no Arnold Classic South Americax


Estados Unidos conta com cinco atletas na disputa do troféu que será entregue por Anold Schwarzenegger no sábado, dia 22 de abril, no Transamérica Expo Center. África do Sul e República checa também têm representantes entre os melhores profissionais do mundo que competem em São Paulo
São Paulo (SP) - O Arnold Classic South America vai reunir 10 mil atletas no no Transamérica Expo Center, em São Paulo, entre 21 e 23 de abril. Entre eles, os profissionais do bodybuilding ganham destaque. São oito competidores internacionais de alto nível em busca do troféu de campeão, que será entregue pessoalmente por Arnold Schwarzenegger. A disputa do Bodybuilding Pro será no sábado, 22 de abril, a partir das 19h, no palco principal do Pavilhão D do Transamérica Expo. Os ingressos ainda estão à venda no site da tickets for fun (mais informações no hotsite.

Os norte-americanos são maioria no Bodybuilding Pro do Arnold Classic South America, com cinco representantes. São eles Juan Diesel Morel, Derek Upshaw, Guy Cisternino Jr, Johnnie O. Jackson e Michael Lockett. A República Checa terá dois atletas, Tomas kaspar e Lukas Osladil. Earl Abraham, da África do Sul, completa a lista dos oito bodybuilders internacionais que competirão em São Paulo.

Os atletas -
Juan Morel volta ao Brasil disposto a, finalmente, conquistar o título. Ano passado, terminou em segundo lugar, atrás do ‘Predador’ Kai Greene, mesmo resultado que havia obtido em 2014, no Rio de Janeiro. Em 2015, ficou com a medalha de bronze. A maior vitória de sua carreira foi o título do New York Pro, em 2015, com gosto especial por ter sido em sua cidade natal. Na temporada 2017, Morel conseguiu o 6º lugar no Arnold Festival, em Columbus, Ohio.

Guy Cisternino tem sido um dos melhores bodybuilders peso leve do esporte profissional desde que ganhou seu pro card em 2008, no NPC Nationals. Após vitórias consistentes na categoria 212 (para atletas abaixo de 96 quilos), ele estreia na categoria principal em 2017 e vai competir ao lado dos ‘monstros’ pela segunda vez no Arnold Classic South America (fez sua primeira disputa foi na Austrália com um 5º lugar). Entre seus principais títulos, destaque para o bicampeonato do New York Pro (2015-2016).

Johnnie O Jackson, que já teve o título de "bodybuilder mais forte do mundo", volta ao País depois de terminar em terceiro no Arnold Classic Brasil em 2013. Ele já competiu no ArnoldFestival, em Ohio, cinco vezes, tendo o 4º lugar em 2013 como melhor resultado.

Tomas Kaspar tornou-se profissional quando venceu o overall no seu primeiro Ben Weider Diamond Cup na Grécia, em 2013. Em 2016, o checo competiu em quatro torneios do circuito IFBB Pro League. Sua melhor colocação foi um quarto lugar no Nordic Pro.

Michael Lockett foi um dos competidores mais ativos da IFBB Pro League em 2016, competindo em 6 torneios. Em 2017, abriu a temporada com um 7º lugar no Arnold Festival, em Ohio, para melhorar sua performance no Arnold Classic Austrália, onde conquistou a medalha de bronze. A temporada de Lockett em 2016 teve como destaque o 2º lugar no Chicago Pro, um 3º no Baltimore Pro e um 4º no Ferrigno Legacy.

Lukas Osladil competiu em 5 eventos IFBB Pro League em 2016, com destaque para o 2º lugar no Nordic Pro e um 3º no Ferrigno Legacy. O atleta checo venceu a IFBB Pro League no Toronto Pro, em 2012, na sua estreia profissional, e o Europa Phoenix em 2015.

Derek Upshaw ganhou seu procard em 2014, quando conquistou o título overall no NPC Universe. Desde então, luta para se firmar entre os melhores do mundo no circuito IFBB Pro League. Em 2016, terminou em 14º no New York Pro e 16º no California Pro.

Conhecido como 'The Beast' no circuito internacional de bodybuilding, o sul-africano Earl Abraham competiu no Arnold Classic Autsralia em 2017 e terminou em 7º lugar. Entre os principais títulos estão as vitórias no África do Sul Heavyweight, em 2015, e o IFBB Battle of the Tians Heavyweight, o Western Province Heavyweight e o Amateur Africa Olympia Heavyweight, todos em 2014.

Números superlativos - A quinta edição da Arnold Classic South America, considerada uma das maiores feiras de nutrição esportiva do mundo, ocupará uma área de 100 mil metros quadrados do Transamérica Expo. Estão programadas 37 competições esportivas (olímpicas e não olímpicas) reunindo 10 mil atletas. A área de exposição terá 150 marcas, com previsão de volume de negócios em torno de R$ 100 milhões. O Conference terá 100 palestras e 4.000 congressistas. São esperadas mais de 80 mil pessoas nos três dias de evento.

Evento Global - O Arnold Classic é hoje um evento de alcance mundial. Além da América do Sul e América do Norte, Schwarzenegger ampliou sua área de atuação nos demais continentes. É realizado também na Europa, Ásia, Oceania e África.

Arnold Classic South America tem patrocínio diamond de Atlhetica Nutrition, Black Skull, Integralmedica, Max Titanium e Midway, patrocínio gold de Champion e apoios de WW transportes, Água Legítima Lindoia e Stadium. A realização é de Savaget Excalibur Promoções e Eventos.

Hospitais que atendem pelo SUS em SP reduzem atendimentos e cirurgias, enquanto isso ministros viajam para a África, fazer o quê?

Todas as declarações de Michel Temer e o Ministro da Saúde, é de que as maiores verbas investidas são para a Saúde e educação. Isso não é verdade e os fatos demonstram de forma cruel. O governo não corta em assessores, salários de parlamentares e tantos outros gastos supérfluos como viagens ao Exterior para checar os bem feitos e mal feitos de Dilma, ex-presidente como Aloisio Nunes.


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  9 de abril de 2017
NOTÍCIAS
Hospitais que atendem pelo SUS em SP reduzem atendimentos e cirurgias
Jornal Nacional começa com um retrato de uma crise na saúde do Brasil. Enquanto 3 milhões de pessoas perderam os planos de saúde e ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Dia Mundial da Saúde será marcado por programação gratuita em Campos
Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense , terá evento gratuito em comemoração ao Dia Mundial da Saúde neste domingo (9). A programação ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Lula preso ou Lula solto o que é melhor para o Brasil, já

Jornal de Saúde informa:

EDITORIAL

Abril 9, 2017


Lula no auge conversa com Aécio Neves, adversário de Dilma


Lula ou Luis Inácio da Silva, ou melhor, depois da fama; Luis Inácio Lula da Silva, não morreu politicamente, está moribundo, a Operação Lava Jato o coloca na UTI-Unidade de Terapia Intensiva, ainda mais agora que ele mesmo, conforme declaração a rádio no Ceará de que "Está ansioso para encontrar com Sérgio Moro.", no depoimento que seu ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, afirmou essa semana que Lula como Dilma Rousseff podem ser presos. Principalmente Lula.

Será que o abandono que o PT-Partido dos Trabalhadores, forçados pelas investigação vai soltar a língua de José Dirceu, inclusive sobre os assassinatos de dois prefeitos do PT, de Celso Daniel e de Toninho, Santo André e Campinas, respectivamente, que não concordavam com a corrução de coleta de lixo, ônibus e as tarifas aviltadas e muito mais.

O advogado do diabo a essa altura está com muito trabalho. A missão defender Lula, Dilma, Glesi Hoffmann, que agora foi içada a presidência do ex-maior partido, eufemisticamente chamado de esquerda da América Latina, e que afirma que vai preparar a Campanha para que Lula seja candidato e eleito presidente da República do Brasil, de novo.

Com toda as fichas e cartas nas mãos a aposta é grande. Ao prender Lula e deixar ex-presidentes como José Sarney e até mesmo Fernando Henrique Cardoso, sem qualquer punição, mesmo que seja a pena de trabalho, cesta básica e outra consignação que a Lei permita. Será uma nota destoante no ensaio da orquestra de Policiais Federais, Magistrados e para o "populacho" que acompanha as migalhas pelos noticiários e sabe que o que ele sabe, lê e ouve, muito mais ouve do que lê, é a pontinha do iceberg, embaixo tem um bloco de gelo tão potente que pode rasgar o o Brasil, conforme Eduardo Cunha, condenado e preso por 15 anos, afirma "|Muitos empresários no país vão afundar", quando ele começar a delatar e ele vai falar, daqui a pouco sentirá o abandono da família, dos amigos e a solidão faz com que a consciência apele para o sentimento de autopiedade e daí.

Em último análise Lula preso traria paz social, não talvez. Lula preso, melhoraria a economia do país, não. Lula preso, iria esclarecer toda a corrupção que no Brasil começou no Primeiro Império instaurado pela Coroa portuguesa, por certo, que não, tampouco a corrupção recente. Lula solto é muito mais importante para a Operação Lava Jato do que preso.

Em suma, a candidatura de Lula, nos moldes de financiamento atual, vai provar que houve sim o grande e fabuloso esquema de corrupção planejado pelos Partidos políticos PMDB, PSDB, PT, PP, PRP, PTB (Mensalão) e outros. Lula vai voltar a sua primeira Campanha, agora conhecido vai andar menos e falar menos ainda. No final, o povão vai dizer não para ele, "não queremos que continue a corrupção, não queremos voltar ao passado".

O editor

Jornal de Saúde informa

Febre amarela: Caso suspeito de febre amarela em humano é investigado em Carmo do Paranaíba e Idosos não conseguem vacina

saúde em Belo Horizonte/MG Atualização diária ⋅ 18 de janeiro de 2018 NOTÍCIAS Técnica de saúde bucal é de...

Jornal de Saúde