segunda-feira, 24 de julho de 2017

Relator da reforma política, Vicente Cândido é 'cartola' da CBF, não tem ética este deputado que queria aprovar projeto que defende Lula e outros políticos inelegívies daqui a pouco

politica nacional

Proposta de incentivo à produção de cacau de qualidade pode ser ...
Portal de Notícias do Senado Federal 24 de jul de 2017
Sem bater de frente com Fernando Bezerra Coelho
Diário de Pernambuco 24 de jul de 2017
Joesley: 'Sou um novo ser humano com coragem para romper elos ...
Huffington Post Brazil (Blogue) 24 de jul de 2017
Petista diz que momento político nacional está pior do que no tempo ...
PBAgora - A Paraíba o tempo todo 21 de jul de 2017
PCP acusa governo de "tentar impor missões laterais às Forças ...
Diário de Notícias - Lisboa 24 de jul de 2017

Prefeito é preso por crime contra a dignidade sexual, o que venha a ser isso? Em Minas Gerais, uai!

É o que se percebe pelas manifestações de 2 milhões, queriam o lugar da Dilma, para continuar a roubar, na corrupção

Rebelião e fogo na cadeia de Pinheiros em São Paulo

Cobertura relacionada
13:17
Presos provocam incêndio no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros
R7

Autocuidado é tema de campanha gratuita



Ação educativa realizada pela Drogaria Araujo conscientiza população a ter mais atenção à saúde e orienta sobre o uso racional de medicamentos isentos de prescrição

Assumir hábitos saudáveis e cultivar qualidade de vida são ações que resumem o  autocuidado, o que também inclui  uma boa higiene pessoal, alimentação balanceada e a prática de atividade física. No entanto, o autocuidado não para por aí. O uso de medicamentos para tratamento de doenças e mal-estares também fazem parte dessa atenção com o próprio corpo. Diante da importância desse tema, a Drogaria Araujo promove a Campanha Autocuidado, entre os dias 24 e 31 de julhoA ação é educativa e tem o propósito de conscientizar a população em relação ao autocuidado, desde a aprender a lidar com sintomas simples até a prevenção de doenças.

Durante esta semana, quem passar pelas 25 lojas da rede em Belo Horizonte e região metropolitana, que estão participando da campanha, receberá atendimento gratuito e exclusivo com orientações sobre o tema. A população receberá orientação dos farmacêuticos sobre como cuidar sozinho de males e sintomas menores já diagnosticados ou conhecidos; organizar medicamentos para males, como dor, febre, alergias ou resfriados; seguir corretamente o uso dos remédios, incluindo a dose, quantas vezes por dia e o período de tratamento.

Segundo Marco Machado, farmacêutico responsável pelo projeto Serviço Farmacêutico na Drogaria Araujo, a iniciativa estimula o autocuidado sob a orientação dos farmacêuticos da rede. “Vamos alertar a população para a importância de se cuidar e também da prevenção, tratamento e manutenção da saúde. Um dos focos da ação é o uso racional de medicamentos isentos de prescrição”, avalia. 

A ação faz parte do Serviço Farmacêutico Araujo que conta com oito programas de promoção da saúde: Hipertensão em dia, Diabetes em dia, Colesterol em dia, Autocuidado, Imunização, Programa Parar de fumar, Programa Perda de Peso, e Adesão à prescrição médica.

Campanha Nacional
Até novembro deste ano, serão realizadas mais quatro campanhas que tratarão de temas, como os riscos do colesterol, diabetes e problemas cardiovasculares, além de informar sobre a atenção ao idoso. As ações integram o Programa Campanhas de Saúde 2017 da Abrafarma, que conta com a participação das 27 maiores redes de farmácias do país e tem como foco o acompanhamento de doenças crônicas. O serviço farmacêutico nas farmácias está previsto pela lei federal nº. 13.021/2014, que amplia o papel dos farmacêuticos. Sergio Mena Barreto, presidente executivo da Associação Brasileira de Redes de Farmácia e Drogarias (Abrafarma), ressalta que a iniciativa ocorre mundialmente nesta data e reforça a importância de se cuidar 24 horas por dia, sete dias por semana.

Dia Mundial de Luta Contra a Hepatite é oportunidade para conscientização


Celebrado no dia 28 de julho, momento é de abordar os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que quase 325 milhões de pessoas no planeta vivam com um quadro crônico de infecção viral por hepatite B ou C e que as hepatites foram responsáveis pela morte de 1,34 milhão de pessoas em 2015. Esse número é comparável ao total de mortes provocadas por tuberculose e pelo vírus HIV. A diferença é que, enquanto as mortes por essas duas doenças estão caindo, os óbitos por hepatite viral estão aumentando e poucas pessoas sabem que têm a doença. No mês marcado pelo Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais (28/7), também chamado de julho amarelo, especialistas do mundo todo fazem um alerta sobre a importância da prevenção e do tratamento da doença. 

Existem cinco tipos de hepatites virais, mas as duas principais, as hepatites B e C, são responsáveis por 96% da mortalidade pela doença, segundo a OMS. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C, e o infectologista da Unimed-BH Estevão Urbano explica que a doença é uma importante causa de cirrose e do câncer de fígado. “As hepatites são doenças infecciosas que afetam o fígado, podendo levar a problemas hepáticos graves e causando até a morte. Porém, ela não é necessariamente fatal, o tratamento e as chances de cura avançaram muito nos últimos anos”. 
Resultado de imagem para fotos de pessoas com hepatiteSegundo ele, para que esses tratamentos sejam bem-sucedidos, o diagnóstico precoce é fundamental.  “As hepatites não costumam apresentar sintomas e as intervenções devem ser feitas antes que os danos ao fígado sejam graves. Por isso o acompanhamento médico e o diagnóstico precoce são importantes. Além do risco de danos irreversíveis ao fígado, as pessoas infectadas podem transmitir a doença para outras pessoas”, alerta o infectologista.

Contaminação
As hepatites virais são silenciosas, mas seus números dizem muito. A OMS estima que 325 milhões de pessoas no planeta vivam com um quadro crônico de infecção viral por hepatites B ou C, mas a maior parte dos portadores sequer sabe que está doente e, portanto, não realiza tratamento. Assim, a prevenção se torna ainda mais importante e Estevão Urbano orienta que as pessoas evitem compartilhar objetos cortantes, como agulhas, lâminas de barbear e alicates de unha, praticar sexo sem proteção e busquem se vacinar.

Resultado de imagem para fotos de pessoas com hepatite
VacinaçãoConsiderada um problema mundial de saúde pública, cerca de 1,75 milhão de pessoas foram infectadas por hepatite C em 2015, de acordo com dados da OMS. Não existe vacina para a hepatite C, portanto reforça-se o olhar para a prevenção e para a detecção precoce por meio de testes diagnósticos em pessoas com risco e nos maiores de 45 anos.
Por outro lado, as novas infecções por hepatite B estão caindo graças à ampliação da cobertura vacinal. Desde 1998, o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, recomenda a vacinação universal das crianças contra hepatite B a partir do nascimento e os adultos nascidos antes da introdução da vacina. 
 

Claustrofobia ou Medo de Voar?


 
 
Medo de voar atinge 30% da população mundial e 40% dos brasileiros, segundo pesquisa do IBOPE

São Paulo, 24 de julho de 2017 – Embora as estatísticas comprovem que o avião é o meio de transporte mais seguro que existe, cerca de 30% da população mundial tem medo de voar, a chamada aerofobia. Mas, a condição é muito mais complexa do que se imagina e pode envolver outros medos.

Segundo Fernanda Queiroz, psicóloga, neuropsicóloga e cofundadora da primeira empresa brasileira especializada no estudo e tratamento da fobia de voo, a VOE Psicologia, a fobia de voar quase sempre vem acompanhada de outros medos. “Em alguns casos, o medo não é do avião cair e sim de ficar preso em um lugar fechado e de perder o controle da situação, ou seja, a pessoa tem claustrofobia e não fobia de voar. Mas, as duas condições podem ocorrer ao mesmo tempo”, explica.

Aerofobia x Claustrofobia
Ambas as condições são consideradas fobias específicas de acordo com o DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) e são classificadas como Transtornos de Ansiedade.

“Todo mundo sente medo, afinal ele serve justamente para nos proteger de situações que o cérebro interpreta como perigosas. Entretanto, em algumas pessoas o medo vem acompanhado de uma ansiedade fora do normal, ou seja, patológica. Quando isso acontece chamamos de reação fóbica e quando esta é direcionada para uma única situação ou objeto se caracteriza a fobia específica”, explica Paola Casalecchi, psicóloga, neuropsicóloga.
 
A aerofobia e a claustrofobia, assim como outras fobias, causam os mesmos sintomas, como aperto no peito, falta de ar, tontura, enjoo, palpitação, sudorese excessiva, boca seca. A diferença é o tipo de situação que leva ao desencadeamento destes sintomas. “Quem tem medo de lugares fechados vai senti-los dentro de um elevador, de um avião ou até de um carro. Mas, quem tem medo de avião, sem estar associado a claustrofobia, não terá problemas em pegar um elevador ou viajar de carro”, explicam as especialistas.

Evitar a todo custo
Uma das principais características das fobias é o comportamento de evitação ou esquiva. “A pessoa faz de tudo para não se expor à situação. O medo é persistente e a simples suposição de se deparar com uma viagem de avião, por exemplo, já é suficiente para despertar os sintomas”, diz Fernanda.

O diagnóstico é feito quando o medo, a evitação e a preocupação excessiva com o agente estressor interferem de forma significativa na vida social, profissional e até pessoal, levando a prejuizos e à perda da qualidade de vida, por um período igual ou maior que seis meses.

Vencendo o medo
Tanto faz se o medo de voar está associado à claustrofobia ou a outras fobias específicas. A verdade é que a pessoa pode perder muitas oportunidades de trabalho ou mesmo de lazer quando tem medo de voar.

Atualmente, há tratamento e a boa notícia é que ele é breve. “O tratamento é feito em 10 sessões individuais. Se for em grupo, é possível fazer em um curso intensivo de três dias. Nossa metodologia envolve Psicoeducação, Terapia Cognitivo Comportamental, ensino de técnicas para controle da ansiedade, dessensibilização sistemática e simulação de voo, que é feita no Campo de Marte, em São Paulo. Para quem deseja oferecemos ainda o voo terapêutico. Em geral, mais de 90% dos pacientes conseguem vencer o medo de voar”, comentam as especialistas.

Jovens são as maiores vítimas da silenciosa sífilis em MG


Doenças
Atualização diária  24 de julho de 2017
NOTÍCIAS
Adultos deixam de se vacinar e casos de doenças preveníveis sobe
Catapora, caxumba, meningite, gripe, coqueluche e diarreia são doenças preveníveis e altamente contagiosas. O controle delas passa pelas salas ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
AVC está entre as doenças mais letais em MT
Acidente Vascular Cerebral (AVC), câncer de pulmão e pneumonia são as três doenças que mais matam homens e mulheres em Mato Grosso.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
4 das mais letais doenças infecciosas e como as superamos
Pode parecer difícil acreditar que no século XXI as doenças infecciosas continuam sendo um risco tão profundo. Mas esta declaração destaca a ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Cuidados para prevenir doenças alérgicas no inverno
Problemas respiratórios e doenças alérgicas são frequentes no inverno. Nesta estação do ano, o tempo fica mais seco e aumenta a probabilidade de ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Doenças respiratórias: Casos aumentam com o frio
Conforme a Organização Mundial de Saúde, uma em cada sete pessoas sofre com doenças inflamatórias, alérgicas e respiratórias, que tendem a ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Pesquisadores da Unesp de Rio Preto ajudam no mapeamento da doençade Chagas
doença de Chagas é transmitida por um inseto, o barbeiro. A pesquisadora da Unesp de São José do Rio Preto (SP) Maria de Azeredo de Oliveira ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Descoberto método inovador para formação de novos vasos sanguíneos no coração
A descoberta poderá abrir caminho para "abordagens terapêuticas inovadoras no tratamento de doenças cardiovasculares", sublinha a UC.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Câncer de colo de útero é causado principalmente por HPV. Entenda importância do papanicolau
A especialista explica que o principal causador da doença é o HPV, vírus sexualmente transmissível que atinge a pele e a mucosa de diversas partes ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Sífilis e Aids causam a internação de 3.194 pessoas no Amazonas
Dado que também é identificado no atendimento às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), especificamente em Manaus, onde a Secretaria ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Jovens são as maiores vítimas da silenciosa sífilis em MG
A sífilis, assim como outras doenças, não escolhe cor, grupo social ou gênero de quem é infectado. Mas em meio ao número elevado de casos que ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
WEB
Frio intensifica cuidados com doenças respiratórias
Vale do Taquari - Após o pequeno verão em pleno inverno, o frio chegou de forma intensa na região. Por isso, é preciso ter cuidado com doenças ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Atividade física: como se preparar para os exercícios nas estações mais frias

No inverno, é comum que esportistas fiquem menos dispostos à prática de exercícios; ideal é se preparar e manter a motivação mesmo longe...

Jornal de Saúde