sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Chineses querem contaminar o Rio de Janeiro com construção de Usina Atômica de Angra 3


O Jornal Nacional, de hoje, anunciou que possivelmente, entre os contratos ele firmou a exploração pelos chineses de Angra 3

Michel Temer acaba de recuar no Decreto Lei de exploração e fechamento da Renca. Mas, ontem na China, parece que assinou contrato para os chineses construir Andra 3, energia atômica que em 2025 na Alemanha serão todas as Usinas Atômicas fechadas. Michel Temer quer afundar a natureza do país, realmente, rico em rios, ventos, sol e petróleo. Para que essa Usina, para vazar e contaminar o Rio de Janeiro todo e matar milhares de peixes, natureza em geral e contaminar o ser humano.

20% da população possui o gene da fibrose cística


- Série Bates Motel dá protagonismo a personagem portadora
- 3,37% dos testes de compatibilidade genética apresentam resultado positivo para a alteração genética da fibrose cística
- Famílias com caso de Fibrose Cística devem passar por aconselhamento genético antes de engravidar



Estima-se que 20% da população é portadora assintomática do gene que provoca a fibrose cística. Porém esta doença se manifesta apenas quando o gene é herdado por pai e mãe. Na série Bates Motel, a personagem Emma Decody interpretada pela atriz Olivia Cooke, ajuda a conhecer um pouco mais sobre esta doença rara e sem cura que afeta o sistema respiratório, digestivo e reprodutivo.

Apesar da grande quantidade de portadores, a doença se manifesta apenas quando o gene é herdado por parte de pai e mãe. Estima-se que a fibrose cística afeta em média uma de cada 2.500 pessoas. “O avanço dos tratamentos tem permitido que a maioria possa chegar à idade adulta, no entanto ainda há desconhecimento geral sobre a necessidade de aconselhamento genético para prevenir novos casos da doença em famílias que carregam o gene alterado”, alerta Dra Marcia Riboldi, especialista em genética e diretora do laboratório Igenomix Brasil e completa: “3,37% das mais de dez mil amostras de teste de compatibilidade genética que analisamos apresentam um resultado positivo para a alteração do gene da fibrose cística”

A fibrose cística pode causar complicações graves. Quando um dos membros do casal tem conhecimento de casos anteriores na família, é possível identificar se ambos carregam o gene alterado através de um exame de sangue específico. “Se identificada a alteração, através do planejamento familiar é possível evitar que a fibrose cística se manifeste nos futuros filhos” explica Dra Marcia Riboldi, especialista em genética.

Os sintomas da fibrose cística podem ser confundidos com diferentes origens, por isso o diagnóstico pode ser difícil. Entre as complicações mais comuns está a pneumonia de repetição, dificuldade de ganhar peso e estatura. O diagnóstico pode ser feito através do teste do pezinho, teste do suor e testes genéticos específicos.

Consequências da Fibrose Cística
  • Respiratórias: Dificuldade para respirar, infecções respiratórias e falha respiratória.
  • Digestivas: Desnutrição, refluxo, diabetes e obstruções intestinais.
  • Reprodutivas: Alto risco de infertilidade masculina e diminuição da fertilidade feminina.
Segundo a Dra Marcia, a procura por exames genéticos que identificam o risco de doenças hereditárias tem aumentado, mas ainda é pouco considerando os problemas que podem evitar. “Saber se é portador de um gene que pode gerar uma doença nas futuras gerações é uma oportunidade para evitar um sofrimento futuro e eliminar o risco não apenas para os filhos diretos, mas para as gerações futuras. Atualmente tanto para a fibrose cística, quanto para outras doenças autossômicas recessivas, os estudos de compatibilidade genética tem permitido as famílias tomarem medidas para prevenir doenças sem cura”.

Tratamento que evita a Fibrose Cística nos descendentes
O tratamento para evitar a fibrose cística disponível atualmente é o PGD, que estuda as células dos embriões gerados pelo casal antes da gravidez para identificar doenças monogênicas específicas. Este diagnóstico exige a realização da Fertilização in Vitro para ter acesso aos embriões.

Para realizar o PGD, algumas células dos embriões gerados pelo casal são retiradas no laboratório da clínica de reprodução humana e enviadas ao laboratório de genética. Até o recebimento do laudo, os embriões são congelados e permanecem na clínica.

Com o resultado do diagnóstico é possível identificar os embriões livres da alteração genética e transferir um embrião saudável ao útero materno, que permite o nascimento de um bebê livre do gene da doença.

O CORAÇÃO BEM CUIDADO DO HOMEM DE CEM ANOS


 
AMÉRICO TÂNGARI JR. (*)
O avanço da tecnologia nos leva a imaginar um mundo de ficção científica, com todas as facilidades das coisas ao alcance da mão: carros elétricos sem motorista atendendo ao chamado pelo smartphone; energia solar ou eólica em abundância para limpar a atmosfera; cidades sem trânsito, poluição ou barulho; alimentos puros produzidos em espaços menores; computadores capazes de compreender melhor a Humanidade para tentar harmonizá-la; educação de alta qualidade acessível a crianças de todo o Planeta.

Então, o melhor a fazer é trazer a imaginação para a realidade, pois tudo isso está em fase avançada de desenvolvimento e não é nenhum exercício de futurologia acreditar nesse novo mundo funcionando dentro de vinte anos. Pois é, vinte, apenas.

O mais fantástico de tudo é que a tecnologia vai, ao mesmo tempo, alongando a vida dos seres humanos e já é possível vislumbrar uma longevidade para além dos cem anos para boa parte da população mundial. Aparelhos de alta precisão poderão antecipar diagnósticos ainda difíceis de detectar. E se robôs podem realizar hoje cirurgias mais delicadas, imagine-se daqui a duas décadas.  

Mas não há projeto para milagre – isso ainda pertence ao departamento de divindades. Por isso, o coração deve estar preparado para bater por muito mais tempo, desde que se cuide bem dele, com visitas periódicas ao cardiologista, exercícios rotineiros, uma vida saudável, sem estresse e sem vícios ainda comuns, como o sedentarismo ou o cigarro. Esta parte não muda, mesmo porque nenhuma tecnologia pode prever a reinvenção do homem.

A média de vida aumenta três meses a cada ano. Em 2013, a expectativa de vida era de 79 anos nos países desenvolvidos e no ano passado aumentou para 80. É um aumento natural, de forma que em 2037 a vida média naqueles países estaria por volta de 85 anos pelas condições atuais. Estaria, se o futuro não viesse tão depressa. 

A conta no Brasil é mais modesta, de 72,7 anos atualmente. Mas vem aumentando, em razão do crescimento econômico. Essa longevidade serve para avaliar a qualidade de vida da população de um determinado lugar. 

Mas bem sabemos que o Brasil ainda se encontra capenga diante dos países desenvolvidos. Depois, o percentual médio brasileiro no quesito esperança de vida não reflete a realidade, pois particularidades regionais são camufladas e oscilam de Estado para Estado.

É o resultado de uma história errante desde o Descobrimento. E por maior que seja a pressão da sociedade por serviços básicos de qualidade, os governantes em geral ainda não conseguem retribuir para o povo uma das mais elevadas cargas tributárias do Planeta.
O certo é que a civilização avança e mesmo países em desenvolvimento como o nosso e os mais pobres, como a maioria dos africanos, acabam por acompanhar lentamente, apesar dos pesares.

Um dos avanços na área da medicina deve entrar em operação em breve: um software desenvolvido pela empresa de sequenciamento genético Ilumina em parceria com a IBM Watson para fornecer relatórios mais precisos no combate ao câncer.
Por meio de uma amostra do tumor do paciente, o sistema de computação cognitivo poderá analisar os dados, de modo que o médico tenha informações minuciosas para um ataque mais eficaz à doença. E bem no início, fundamental para a cura.  

Na área cardiológica, os avanços também são rápidos e permanentes, desde os transplantes e a descoberta de novos medicamentos para evitar a rejeição, passando pelos stents – que, em muitos casos, evitam as cirurgias mais invasivas -, cirurgia robótica, corações mecânicos e outros tratamentos cada vez mais eficientes. Se o paciente contribuir com uma existência saudável, essa bomba de sangue do organismo seguramente vai sobreviver por mais de cem anos, sem sobressaltos. 

E tudo leva à prevenção. Como o Tricorder, em vias de chegar ao mercado - um aparelho portátil para autodiagnosticar condições médicas e coletar sinais vitais básicos em questão de segundos. Ele pode, por exemplo, digitalizar a retina, colher amostra de sangue ou medir a respiração – e ainda analisar 54 biomarcadores para identificar doenças. 

Nem o humor e a mentira vão escapar. O aplicativo "Moodies" poderá mostrar se o portador está bem ou mal-humorado. E em 2020 haverá aplicativos para revelar, por meio de expressões faciais, se alguém está mentindo. Basta imaginar um debate político... 

Em breve não precisaremos mais de automóveis, a locomoção será por carro autônomo. Na verdade, vamos precisar de 90 a 95% menos de carros e os estacionamentos poderão virar parques. O mais importante: um milhão de vidas será salvo em razão disso. Hoje, um milhão e duzentas mil pessoas morrem a cada ano em acidentes de trânsito em todo o mundo – o que equivale a um acidente a cada cem mil quilômetros. Com a condução autônoma, esse número deve cair para um acidente a cada dez milhões de quilômetros. As principais indústrias automobilísticas serão Tesla, Apple, Google. 

Em seu livro “Crônicas de uma Sociedade Líquida”, Umberto Eco dizia que “continuamos a acreditar que vivemos numa época em que a técnica dá passos gigantes e diários... mas refletimos com menor frequência sobre o fato de que o aumento do tempo médio de vida é o maior avanço da humanidade”.

E lembrava: “Os computadores já eram anunciados pela máquina calculadora de Pascal, que morreu aos 39 anos e já era considerada uma bela idade. A propósito, Alexandre Magno e Catulo morreram aos 30, Mozart aos 36, Spinoza aos 45, São Tomás aos 49, Shakespeare e Fichte aos 52, Descartes aos 54 e Hegel, velhíssimo, aos 61”. Umberto Eco morreu em fevereiro do ano passado aos 84 anos. 

Como se vê, a tecnologia apressa a chegada das coisas, mas o que importa mesmo é alongar a vida dos homens, sem nenhum milagre à vista no periscópio. O que há é muita inteligência a serviço do bem-estar da civilização. Que não funciona, sem a batida firme do coração.  
E se assim é, façamos um brinde aos cem anos.
 
(*) Américo Tângari Junior é especialista em cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, Associação Médica Brasileira e da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Outubro Rosa: é possível vencer o câncer

Campanha alerta para a importância de exames para detectar a doença em fase inicial; congelamento de gametas mantém o sonho da gravidez após tratamento

Os avanços da medicina contribuíram significativamente para a qualidade de vida das mulheres após o tratamento contra câncer de mama, incluindo o congelamento de óvulos, que oferece mais chances àquelas que desejam ser mães. Mas a fase em que o tumor é detectado tem forte impacto no sucesso do tratamento, como busca alertar a campanha do Outubro Rosa.
Somente para 2016, estimou 57.960 mil novos casos e 14.388 mortes – sendo 14.206 de mulheres. Esse é o tipo de câncer que mais mata mulheres no país, e a taxa de mortalidade é considerada alta, justamente, por causa do diagnóstico tardio.
“As mulheres devem fazer exames regulares, como mamografia e ultrassom mamário, além do autoexame. É também importante observar o aspecto do seio e marcas na pele”, recomenda o médico Miguel Torres Teixeira Leite, radio-oncologista da Radiocare, centro de radioterapia do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte.
Segundo o médico, esses exames ajudam a detectar irregularidades na mama, como um possível tumor. “O sucesso do tratamento tem ligação direta com a descoberta do tumor em sua fase inicial. Por isso, esses exames são tão importantes”, explica o médico, ressaltando que o ultrassom pode ser feito em mulheres mais jovens, enquanto a mamografia tem indicação a partir dos 40 anos.
Além dos exames, as mulheres podem prevenir a doença adotando um estilo de vida saudável. “Cigarro e sedentarismo são fatores de risco para todo tipo câncer, incluindo o de mama. As pessoas precisam se cuidar, alimentando-se bem e fazendo atividade física regularmente”, orienta o Leite.
No caso de descoberta de um tumor maligno após a confirmação da biopsia, o tratamento será diferenciado para cada caso, podendo incluir sessões de quimioterapia e radioterapia. “Os tratamentos são divididos em dois tipos de terapias: local e sistêmica. A primeira inclui a cirurgia e a radioterapia. Já a sistêmica trabalha com medicações orais ou pela corrente sanguínea, como é o caso da quimioterapia, capaz de atingir as células cancerosas em qualquer parte do corpo”, afirma o radio-oncologista.
Fertilidade afetada
Para as mulheres que se submeteram a tais terapias, a infertilidade pode vir a ser uma complicação, afirma a ginecologista Cláudia Navarro, especialista em reprodução assistida. “Algumas drogas utilizadas na quimioterapia podem levar a destruição dos gametas (óvulo, no caso das mulheres)”, explica a médica.
“Quando a paciente tem o diagnóstico de câncer, o primeiro ponto a ser pensado com o profissional que a acompanha é o tratamento contra a doença. Mas ainda assim ela precisa ser informada de que, se tiver o desejo de ter filhos após superar o câncer, existem alternativas que devem ser definidas antes do tratamento”, aponta a médica.
A especialista ressalta que o congelamento de óvulos, processo que mantém o gameta feminino armazenado em nitrogênio líquido, podendo ser mantido por tempo indefinido, é uma opção que pode ser realizada antes do início do tratamento. “Então, quando a mulher estiver de volta em plenas condições de saúde, poderá recorrer ao processo de fertilização in vitro, utilizando os óvulos previamente congelados”, comenta Cláudia Navarro.

Assédio sofrido por mulher em ônibus na capital paulista é realmente estupro?


Mulher sofreu assédio de rapaz de 27 anos dentro de ônibus na Av. Paulista. Rapaz foi encaminhado ao 78º DP no bairro Jardins e liberado no dia seguinte após audiência de custódia.

Danilo Mariano de Almeida, Estudante de Direito
 
há 23 horas

Na tarde do dia 29.08.2017, uma mulher foi vítima de uma situação que a deixou pouco à vontade dentro de um ônibus que trafegava na Av. Paulista, na cidade de São Paulo.

Um rapaz de 27 anos ejaculou na mulher enquanto esta estava em estado de sonolência, sentada num dos bancos do veículo. O assediador foi mantido dentro do ônibus até ser retirado por policiais militares e levado ao 78ª Distrito Policial, no bairro Jardins, na capital paulista, onde foi preso em flagrante pela prática de estupro.

Em audiência de custódia realizada no dia 30.08.2017, o autor da ação foi liberado pelo juiz sob o pretexto de que a ação não configurava crime de estupro, configurando somente contravenção penal prevista no artigo 61 do Decreto-Lei 3.688 de 03 de outubro de 1941, Lei das Contravencoes Penais - "Importunar alguém, em lugar público ou acessível ao público, de modo ofensivo ao pudor: Pena – multa, de duzentos mil réis a dois contos de réis."
A grande discussão neste caso, que se tem percebido tanto nas redes sociais, quanto nas conversas cotidianas, é a indignação em relação a decisão do juiz, em libertar o assediador e não lhe imputar a prática de crime de estupro. Entretanto, indaga-se, “o ato cometido pelo rapaz configura realmente a prática de crime de estupro? ”.

O crime de estupro está previsto no artigo 213 do Código Penal – "Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso. Pena – reclusão, de 6 a 10 anos.".

No ato praticado pelo rapaz, percebe-se a ausência de elementos do tipo penal descrito no caput do artigo 213, do Código Penal.

Segundo o doutrinador Cleber Masson, em Código Penal Comentado, “O estupro constitui-se um crime complexo em sentido amplo. Nada mais é do que o constrangimento ilegal voltado para uma finalidade específica, consistente em conjunção carnal ou outro ato libidinoso.”.

O ato de constranger, consiste em “obrigar (alguém) a fazer algo contra vontade; coagir; compelir; forçar”, ou seja, trocando a miúdos as palavras descritas no tipo penal, o estupro pode ser caracterizado como “obrigar alguém, sem a sua vontade, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir com ele se pratique outro ato libidinoso”.
Não obstante, para caracterizar a prática do estupro, não é necessária a conjunção carnal, pois, se extrai da parte final do dispositivo a simples prática de permitir ou praticar outro ato libidinoso, mesmo que não haja contato com a vítima.
Neste primeiro momento, o ato praticado pelo rapaz, caracterizaria o crime do artigo 213 da carta penal, pois, houve o constrangimento em face da mulher em relação a prática ou permissão para a prática de ato libidinoso. Entretanto, para configurar essa prática é imprescindível que o ato tenha sido realizado mediante violência o grave ameaça, que são requisitos essenciais para a caracterização do tipo penal, o que não ocorreu.

Houve sim um ato ofensivo ao pudor, isso é inegável. Entretanto, a ausência da violência ou grave ameaça faz com que a conduta do agente seja classificada somente como uma contravenção penal.

Diante disso, por mais revoltante e injustificada que seja essa conduta do rapaz, é preciso observar o que a legislação prevê em relação a tais casos.
Assim, o ato praticado pelo agente não configura crime de estupro, mas somente aquela conduta prevista no artigo 61 da Lei das Contravencoes Penais, ante a ausência de elementos caracterizadores do tipo penal (violência ou grave ameaça), diferentemente se o rapaz estivesse constrangendo, ou seja, forçando a mulher a observar aquela prática libidinosa contra a sua vontade, pois, assim, estaria praticando um ato mediante uma violência ou grave ameaça de tal modo que estaria configurado o crime de estupro descrito no artigo 213 do Código Penal.

Imagem: http://g1.globo.com/são-paulo/noticia/mulher-sofre-assedio-sexual-dentro-de-onibus-na-avenida-paulis...

A fórmula para uma saúde extraordinária



Especialistas destacam a reprovação da qualidade de vida atual e indica o caminho para resgatar o bem-estar


A saúde não é apenas a ausência de doenças, trata-se de um estado mais amplo de equilíbrio, que envolve o bem-estar físico, mental, social e espiritual. É muito abrangente, compreende além da saúde física, o estado psicológico, o nível de independência, as relações sociais em casa, na escola, no trabalho e até a sua relação com o meio ambiente e consigo mesmo. De fato, existem diversos fatores que a influenciam.

De acordo com o Dr. Ricardo Rocha, gestor, em Belém do Pará, “a medicina do futuro é aquela que será capaz de resgatar esse equilíbrio na vida das pessoas, muito antes que doenças se instalem. Esse modelo de medicina preventiva e integrativa vem se desenvolvendo rapidamente nos últimos 20 anos. Dr. Ricardo Rocha afirma ainda, que nos dias de hoje envelhecer é inevitável, mas sofrer de doenças degenerativas é totalmente opcional. Com os recursos disponíveis, disciplina e responsabilidade é possível conquistar uma longevidade saudável e plena em qualidade de vida. ”

Portanto, evitar a doença é sempre a melhor forma de ter qualidade de vida. Pensando nisso, a Dra. Eliza Reis destaca que a Avantis Clínica existe com o objetivo principal de despertar isso em seus clientes e facilitar o acesso a todos os recursos necessários em um só lugar, pois diante dos diversos compromissos da vida moderna e a escassez de tempo da maioria das pessoas, uma queixa comum é a dificuldade de gerenciar visitas ao médico, ao nutricionista, frequentar academias, ter compromissos com o personal trainer, com tratamentos estéticos e, em alguns casos, com o psicólogo também.

Segundo a Dra. Eliza Reis,“ para garantir uma boa qualidade de vida no futuro é necessário o quanto antes, preocupar-se com a manutenção de hábitos saudáveis, a saber: cuidar do corpo, com uma alimentação equilibrada, exercícios físicos, higiene e sono regulares. Cuidar da mente, com relações saudáveis, dedicar tempo para o lazer, sempre buscar novas habilidades e conhecimentos e blindar-se contra o excesso de informações negativas. Cuidar do espírito, conectando-se com Deus e consigo mesmo, praticando o autoconhecimento, a compaixão, o altruísmo e o amor incondicional por si, pelos outros e pela vida. ” Com essa fórmula, viver mais e com mais felicidade é uma consequência natural e bem-vinda, conclui a Dra. Eliza Reis.

Você, que utiliza muito o computador



Fisioterapeuta diz que a inflamação no cotovelo é mais comum do que parece e o computador é um dos maiores vilões

A Epicondilitelateral, mais conhecida como “cotovelo de tenista” e seu apelido se dá pela facilidade com que essa patologia é encontrada em atletas que praticam esportes de arremesso, uma vez que é causada pelo movimento repetitivo do punho e dedos nas atividades. Porém, essa afecção é muito mais comum de ser encontrada do que parece e no Brasil, a média é de 150 mil casos por ano. A fisioterapeuta Ana Gil tira todas as dúvidas sobre ela.
 
Segundo a especialista, a epicondilite lateral é uma entesopatia, ou seja, afecção da inserção muscular, no caso, na região lateral do cotovelo, onde se inserem os tendões extensores de punho e dedos. “Atividades corriqueiras como ficar no computador por muitas horas ou praticar exercícios de ginástica e musculação de forma errada, podem propiciar o surgimento do cotovelo de tenista. A doença é mais comum em pessoas acima dos 40 anos”, comenta Ana Gil.

A fisioterapeuta acrescenta dizendo que os sintomas são fáceis de detectar. “Geralmente começa com uma dor na região lateral do cotovelo, que se estende até as costas das mãos, principalmente ao tentar carregar algum objeto. Fraqueza, sensibilidade e rigidez na região também ocorrem com frequência”, diz.

O diagnóstico da doença pode ser feito por um clínico geral, ortopedista ou reumatologista. “Na fisioterapia, tratamos a epicondilite através de exercícios específicos para a área. Não tratamos apenas a inflamação, mas sim o membro superior como um todo. Além disso, é muito comum ver pessoas com epicondilite, com complicações na cervical, então, precisamos corrigir a postura e reequilibrar músculos e articulações de todo o seguimento envolvido. Para isso a RPG (Reeducação Postural Global), pode ser uma grande aliada. Preventivamente, preparamos a musculatura, evitando a ocorrência e reincidivas, principalmente em clientes que realizam atividades que propiciam o surgimento desta patologia, como as que utilizam muitas horas o computador”, afirma Ana Gil.

A especialista diz que há formas de prevenir o cotovelo de tenista. “Utilizar a raquete mais indicada para cada pessoa, melhorar a técnica do gesto desportivo e pausas para alongamentos desta musculatura extensora, durante a atividade física. No caso do uso prolongado do computador, também é importante pausar para alongamentos ao longo do dia, além de procurar melhorar a postura e apoiar completamente o antebraço no braço da cadeira e/ou mesa, ao mexer no mouse”, finaliza.

Ana Gil
  • Graduada em Fisioterapia (IBMR)
  • Pós-graduada em Anatomia Humana e Biomecânica (UCB)
  • Especialista em Reeducação Postural Global - RPG (Instituto PhilipeSouchard)
  • Mestre em Educação Física (EEFD/UFRJ)

Seminário Sudeste da ANAMT discute a importância da saúde mental no ambiente de trabalho


Evento, que acontecerá no mês de setembro em Belo Horizonte (MG), já recebe inscrições e submissões para trabalhos científicos

Rio de Janeiro, 1 de setembro de 2017 - Doenças mentais – como depressão, ansiedade, e transtorno bipolar – acometem 25% da população brasileira, incluindo pessoas ativas no mercado de trabalho. “Situações de crise econômica, como a que vivemos hoje, podem tornar este quadro ainda mais delicado, já que o estresse é um grande desencadeador de transtornos mentais”, avalia a Dra. Marcia Bandini, presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho – ANAMT.  Diante deste cenário, a entidade debate o tema “Saúde Mental: o grande desafio do médico do trabalho” no Seminário Sudeste da ANAMT, que acontecerá em Belo Horizonte (MG) entre os dias 07 e 09 de setembro deste ano. O evento já recebe inscrições e submissões para trabalhos científicos.

Serão dois dias de mesas redondas e conferências, além de um dia dedicado a cursos pré-seminário. Entre os temas debatidos nas palestras, estão os transtornos mentais mais comuns entre pessoas que estão trabalhando; adoecimento mental relacionado ao trabalho; o papel do trabalho como terapia ou desencadeador de transtornos mentais; desafios do médico do trabalho que lida com trabalhadores adoecidos; vulnerabilidades que predispõem o trabalhador a doenças mentais; abordagens multidisciplinares em saúde mental relacionada ao trabalho, entre outros temas.

No dia 7 de setembro, cinco cursos pré-seminário capacitarão os médicos em questões como eSocial (obrigatório para todas as empresas a partir de 2018), cuidados de trabalhadores portadores de dependência química e uso de medicamentos psicofármacos nos transtornos mentais mais comuns. No dia 9 de setembro, será a vez do curso pós-seminário que expõe a relação entre saúde mental e perícia médica.

Para a Presidente da ANAMT, Dra. Marcia Bandini, o Seminário Sudeste 2017 é uma oportunidade única de ressaltar a importância da saúde mental no trabalho, especialmente no contexto atual de crise econômica: “Em períodos como este, são comuns o enxugamento de equipes, o aumento da pressão por produtividade e o medo de demissão entre os trabalhadores”, contextualiza Dra. Marcia Bandini. “Essa realidade pode desencadear problemas sérios, como transtornos depressivos e de ansiedade, estresse e síndrome de burnout. Por meio de discussões de alto nível técnico, o Seminário Sudeste irá propor caminhos e discussões para que o Médico do Trabalho desempenhe de forma satisfatória sua missão de cuidar da saúde dos trabalhadores”, finaliza.

Inscrições e submissões de trabalhos científicos estão abertas
As inscrições para o Seminário Sudeste já estão abertas e devem ser feitas pelo site http://seminariosanamt.com.br/seminariosudeste/inscricoes/. Inscrições feitas até 24 de julho têm desconto e membros da ANAMT e regonais têm direito a tarifas especiais. O evento também já recebe submissão de trabalhos científicos. Os resumos devem ser enviados até dia 1º de agosto e a divulgação da lista dos aprovados será feita no dia 20 do mesmo mês. O regulamento completo está disponível no site http://seminariosanamt.com.br/seminariosudeste/trabalhos-cientificos/.

Para inscrições, programação científica completa e mais informações sobre o Seminário Sudeste 2017 da ANAMT, acesse: http://seminariosanamt.com.br/seminariosudeste/
Para mais informações sobre a ANAMT, acesse: http://anamt.org.br/
 

Sobre Cannabis quem deve decidir é o Congresso, diz AGU


Saúde atualizada
Atualização diária 1 de setembro de 2017


NOTÍCIAS

Ministério da Saúde divulga lista atualizada de medicamentos essenciais do SUS
A nova Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename 2017) foi divulgada pelo Ministério da Saúde. A lista define os medicamentos que ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


Justiça acata pedidos do MPE e determina afastamento do secretário de Saúde, Marcos Musafir
Por fim, a entidade avalia que a crise na saúde se agrava por que o Estado não ... (Da redação com informação do MPE/TO) (Atualizada às 11h40) ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


Sobre Cannabis quem deve decidir é o Congresso, diz AGU
O partido argumenta que o direito à saúde, entre outros, é afrontado por uma ... país no que diz respeito ao consumo de drogas e à proteção da saúde. ... a qual vem sendo constantemente atualizada, de modo a garantir o acesso à ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


Boehringer Ingelheim Saúde Animal apresenta nova vacina na forma de tablete efervescente no ...
“Avinew® NeO é mais uma inovação da Boehringer Ingelheim Saúde ... conhecimento técnico e atualizado sobre os principais temas da saúde ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


Casos de microcefalia apresentam redução significativa
Em Sergipe, houve redução de casos de bebês nascidos com suspeita de microcefalia, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante

Comissão do SUS aprova revisão da Política Nacional de Atenção Básica


polticia nacional
Atualização diária 1 de setembro de 2017


NOTÍCIAS

Comissão do SUS aprova revisão da Política Nacional de Atenção Básica
A Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por gestores de saúde do governo federal, estados e municípios, aprovou hoje (31) a portaria de ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


Resumo do dia: Veja o que aconteceu na política nacional
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu uma liminar que proíbe bancos estatais de empresarem dinheiro ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


RC critica medidas de Temer e defende retomada de um projeto nacional: “O projeto hoje é ...
Tido como um dos principais opositores do governo Michel Temer (PMDB), o governador da Paraíba, Ricardo Coutinh (PSB), durante entrevista à ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


Presidente do INSS alerta: restrição no financiamento de campanha fará um Congresso de ...
... discutir as propostas que tramitam no Congresso Nacional sobre a reforma política, o presidente nacional do INSS, o paraibano Leonardo Gadelha ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Evo Morales, parece que segue os passos de Maduro na Venezuela, e instaura ditadura na Bolívia com pena de morte

Evo Morales, aprovou Emenda Constitucional na Bolívia o que lhe possibilitou a disputar eleições para o 5o. mandato presidencial para dirig...

Jornal de Saúde