terça-feira, 12 de dezembro de 2017

É ÉPOCA DE ESCARLATINA! SAIBA COMO PROTEGER SEUS PEQUENOS


Mãe medindo a febre do filho com um termômetro. Close da erupção cutânea avermelhada na criança.
Por Dr. Carlo Crivellaro, Pediatra com Título de Especialista em Pediatria
pela Sociedade Brasileira de Pediatria; Membro da Sociedade Brasileira de
Pediatria.

A escarlatina é uma doença comum nesta época, e acomete principalmente
crianças em idade escolar, com maior frequência em meninos. É causada
por uma bactéria chamada Estreptococo beta hemolítico do grupo A, ou
Streptococcus pyogenes. Essa bactéria provoca também outras doenças,
como faringite e infecções de pele.

A transmissão é através de saliva e secreção nasal, através de tosse
e espirros, diretamente no ar ou através de objetos contaminados. A
bactéria pode ser proveniente de pessoas que estejam ou não doentes
(portadores). O aparecimento da escarlatina é causado não diretamente
pela bactéria, mas por uma toxina que ela produz. O período de
incubação, geralmente, é rápido, em torno de 1 a 2 dias, mas a doença
pode se manifestar em até 10 dias após o contato.

Ela começa como uma faringoamigdalite, com febre alta e dor de garganta. A
criança desenvolve sintomas gerais como mal-estar, inapetência, dores
musculares, cefaleia e náuseas, podendo chegar a vomitar. Em seguida,
aparecem manchas vermelhas no pescoço e tronco, que se espalham para o
corpo todo, poupando apenas palma das mãos e planta dos pés. A pele fica
áspera (“grosseira”), e pode ou não haver prurido. A língua fica
bastante avermelhada e com as papilas inchadas, dando o aspecto chamado de
“língua em framboesa”.

O diagnóstico, em geral, é clínico, através da história e do exame
físico no paciente. Pode ser feita uma pesquisa rápida para o
Estreptococo, através de um swab passado na orofaringe. A cultura de
secreção da orofaringe também confirma a infecção, mas é pouco
utilizada, pois o resultado é mais demorado.

O tratamento é feito com antibiótico, em geral, à base de penicilina. A
resposta costuma ser muito boa e rápida, mas a vermelhidão pode demorar
de 2 a 3 semanas para desaparecer completamente, e pode ser seguida por uma
descamação da pele. O paciente deve ficar em repouso até a cura, e
ingerir bastante líquido.

Quando não tratado, pode ocorrer complicações graves como a febre
reumática e glomerulonefrite. A única prevenção é evitar contato com
pessoas doentes, não existe vacina. Na suspeita da doença, é importante
procurar atendimento médico o quanto antes.
Mãe medindo a febre do filho com um termômetro. Close da erupção cutânea avermelhada na criança.

Doença bacteriana que se desenvolve em algumas pessoas que têm faringite estreptocócica.
Muito rara
Casos por ano: menos de 15 mil (Brasil)
O tratamento é feito com auxílio médico
Propaga-se facilmente
Requer um diagnóstico médico
Frequentemente requer exames laboratoriais ou de imagem
Curto prazo: resolve-se em dias ou semanas
A escarlatina é mais comum em crianças com idade entre 5 e 15 anos.
Os sintomas incluem uma erupção cutânea vermelha brilhante que cobre a maior parte do corpo, dor de garganta e febre alta.
A escarlatina é tratada com antibióticos.
Idades afetadas
0-2
Raro
3-5
Comum
6-13
Muito comum
14-18
Comum
19-40
Raro
41-60
Raro
60+
Muito raro
Como é a propagação
Por gotículas respiratórias no ar (tosse ou espirro).
Por saliva (beijos ou bebidas compartilhadas).
Consulte um médico para receber orientação
Fontes: Hospital Israelita A. Einstein e outros. Saiba mais

Jornal de Saúde informa

Febre amarela: Caso suspeito de febre amarela em humano é investigado em Carmo do Paranaíba e Idosos não conseguem vacina

saúde em Belo Horizonte/MG Atualização diária ⋅ 18 de janeiro de 2018 NOTÍCIAS Técnica de saúde bucal é de...

Jornal de Saúde