quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A experiência que o eleitorado brasileiro tem com o PSDB de FHC e Aécio Neves, desqualifica esse partido a voltar a governar o país


O país precisa estudar muito a trajetória do PSDB para referendar José Alckmin nas urnas. É um perigo para o país, essa candidato ser eleito, com o histórico de Aécio Neves, e do próprio FHC que o indica e apoia, como também as alianças espúrias feitas com o PMDB, atual MDB, para derrubar Dilma Rousseaff, que implicou em aliança com empresários reacionários que serviram a Ditadura Militar, servilmente, como os da Fiesp, que desempregaram e não reempregam a mão de obra ativa brasileira, não aumentam salários e cobram preços aviltantes no mercado interno pelas mercadorias que produzem, como bens de consumo durável, apartamentos, carros e outros. Além do financiamento de bancos e financeiras.



O PSDB teve oportunidade de governar o Brasil durante 8 anos e não melhorou o país. O Plano Real, até hoje é um enigma, apenas foi mais um pacote que desde a Ditadura Militar, os economistas civis mas indicado pelos militares, Delfim Netto, Simonsen, Roberto Campos(um dos mais críticos), e outros, sempre fizeram pacotes que zeraram a inflação, valorizaram por 12 meses o cruzeiro e depois a corrupção voltou com força total e a exploração e venda do país de ativos virou marca registrada do Brasil.



O eleitorado brasileiro precisa romper com essa "esquerda" que se diz esquerda no Brasil, corrompida, esgarçada e disfarçada de socialista, social democrata e outros títulos. Todos eles sucumbiram à corrupção e ao poder e para manter esse poder usam de conchavos, mentiras e da Força Policial Militar, para açoitar os neo escravos que se rebelam contra a corte, nas senzalas das favelas, que libertas de pagar aluguel, fazem alianças com todos os tipos de governo, menos com o governo da verdade, da honestidade e da verdade. A classe média, essa então vagueia, enebriada com os alcoóis voláteis da prosperidade, do falso brilhante, da riqueza que quase chega perto e depois vai embora tão rápida que não sobra, às vezes, nada, nem o caráter.
A pobreza e os pobres, não sabem o que fazem, em quem acreditam, e resta para eles, trabalhar e trabalhar e pensar que para seus filhos o futuro pode ser diferente.
Leia a matéria abaixo onde Fernando Henrique pela segunda vez indica Alckmin para disputar a Presidência da República. Entre, o continuísmo, arrisco, é preferível, qualquer candidato, até mesmo Bolsonaro, que todos conhecem desde a Ditadura Militar, do que os cameleões do PSDB, que não se sabe para que rumo o país vai tomar. Os resultados da administração de FHC e de Aécio Neves em Minas Gerais, estão hoje estourando no mundo. 
A corrupção na Petrobras, começou depois do Decreto Lei, impetrado por FHC, que permitia a estatal fazer negócios, compras e outros atos, considerados urgentes, sem Concorrência Pública, ou seja, sem avaliação do Congresso, que demoraria muito. Assim, espertalhões driblaram todas as possíveis defesas que a empresa possuía e puderam fazer o que hoje conhecemos como: Petrolão e Operação Lava Jato.

Em nota ao Estado, o ex-presidente diz que não foi taxativo em explicitar o nome do governador Geraldo Alckmin apenas por conta do calendário eleitoral
POLITICA.ESTADAO.COM.BR

Nenhum comentário:

Jornal de Saúde informa

Michel Temer grava participações em programas do SBT, vai lembrar quem: João Baptista de Figueiredo, será que vem a dita por aí?

Michel Temer Atualização diária  ⋅   19 de janeiro de 2018 NOTÍCIAS Preferido do DEM para o Planalto, Maia despista: 'Não sou car...

Jornal de Saúde